A Capelania sempre foi relevante nas corporações militares das forças armadas, sua função é cuidar dos aspectos espirituais, aconselhando e fortalecendo a fé e a esperança do indivíduo ou grupo em momentos difíceis, ressaltando e encorajando sempre com valores éticos e morais. A Capelania é uma ação que surge da interação com aquele que sofre ou com aquele que está diante da fragilidade espiritual, para proferir sobre Capelania se faz imprescindível resgatar em termos históricos o trajeto dessa ação de assistência aos fragilizados espiritualmente. Uma das explicações sobre a origem do termo remete às forças armadas do exército francês no século XVIII, em 1776, quando, conta-se, que um sargento chamado Martinho de Tours, ao encontrar um homem ferido e abandonado na chuva e no frio, cortou a sua capa e o cobriu num ato de amor, cuidado e solidariedade. Quando o mesmo morreu, esta capa foi levada para uma igreja, a fim de que servisse como lembrança do amor e cuidado ao próximo. A igreja passou a ser conhecida como “Igreja da Capa”. Daí a expressão Capelania e Capelão. Observa-se que a Capelania em nosso país vem sendo exercida de forma exemplar e digna em várias áreas.A Capelania por muitas vezes tem sido vista como um serviço religioso, desde a sua origem sempre esteve ligada a grupos eclesiásticos, mas vale aqui ressaltarmos que o serviço prestado pela Capelania tem como finalidade cuidar ou dar assistência espiritual. Espiritualidade não é religião. Religião é “um sistema organizado de crenças, práticas, rituais e símbolos” que são usados para ajudar o indivíduo a sentirem-se mais próximos de um poder ou conceito superior. Todas as religiões expressam espiritualidade, mas a espiritualidade faz parte de nossa existência, quer participemos da religião ou não.  A partir do momento em que as crenças e as práticas espirituais demonstraram forte impacto no auxílio ao enfrentamento das mais diversas situações de desequilíbrio na saúde espiritual do indivíduo, nas relações interpessoais, a espiritualidade passou a ser um marco para a nova era. Dessa forma, o cuidado espiritual caracteriza-se como aquele que proporciona atenção e assistência aos mundos subjetivos e espirituais dos que sofrem ou estão fragilizados em decorrência circunstanciais.                                                                                                                                    A Capelania emerge como um eixo imprescindível, um instrumento essencial, no sentido de fornecer suporte ao indivíduo diante da fragilidade espiritual nos momentos mais difíceis da vida, não com a intenção de proselitismo, mas como um profissional capacitado para atuar diante das diferentes fragilidades espirituais do ser humano.